– dentro

Hora: 19:20 – Ouvindo: Glen Hansard – Drive All Night

Ele te vê por aí enquanto ele fica por aqui. Um vento talvez o levaria para longe de ti se ele não insistisse em te observar com olhos sôfregos de quem bebe lágrimas todas as noites antes de dormir com seu nome ainda reverberando nos próprios lábios. Ele poderia seguir em frente se ele soubesse como tomar de ti aquilo que te deu.

Continuar lendo

Anúncios

– canto perdido

sozinho

Hora – 17:12. Ouvindo: Garbage – You Look So Fine / Tyrone Wells – All Broken Hearts / Eddie Vedder – Society / Goo Goo Dolls – Iris

De novo aqui com cara de derrotado. De novo aqui com vergonha até mesmo de escrever, mas essa é a única maneira que conheço de poder realmente contar como me sinto. Já, eu já chorei hoje. Sim, eu já estou triste de novo. É que sempre que encontro alguém que começo a me interessar, esse alguém não é o que penso que é ou já tem outra pessoa. Sempre é isso. E isso se repete, de novo e de novo. Me pondo mais para baixo cada vez que acontece, e eu afundo mais dentro da lama da solidão, para dentro do interior frio da tristeza que me domina, que me espanca, que me corrompe e me deixa pior do que já sou.

Por fora, pareço  tão bem, mas se você olhar melhor, bem dentro dos meus olhos, lá no fundo negro você vai me ver encolhido num canto perdido ou desprezado do meu ser. Você vai me ver como eu estou, você verá todas as feridas que ainda sangram incessantemente de mim, que derramam meu sangue sobre minha pele nua. De novo eu estou aqui sofrendo, imagino o quão pesado seja o fardo que carrego… Eu mal consigo carregá-lo sem fazer com ele me deixe curvado, quase rente ao chão.

Eu não sou como os outros garotos, eu não suporto isso como os outros garotos, eu não sei lidar com isso… Dói tanto toda vez que ocorre. Cada vez mais, mais, mais. Dentro de mim produz um barulho de pancada no metal, seco e duro. Céus, quanto mais eu vou chorar? Por quantos dias ainda viverei assim? Sem saber se existe alguém para mim. Eu me sinto um castelo de areia em frente a uma tsunami, uma casa de cartas de baralhos em frente a um furacão… Eu me sinto tão fraco e minha vontade é me jogar no chão e deixar ele me abraçar, me prender, me sugar e me enterrar.

Eu queria tanto que isso passasse, eu queria  tanto me sentir melhor, queria tanto ter alguém que eu tivesse certeza de que me amava.

Acredito que posso ser um pouco egocêntrico por que sempre acho que tudo conspira contra mim, mas são tantas coisas que me deixam triste… Na verdade, nem são tantas, o que ocorre é que elas ocorrem com tanta frequência que fazem isso comigo. A falta de confiança e de apoio dos meus pais, os relacionamentos que não dão certo ou que nem mesmo chegam a se iniciar, as patadas que levo do amor, as discussões com amigos…

Se o amor fosse um jogo e fazer pontos significasse amar e ser amado de verdade, eu acho que meu total de pontos estaria em negativo. A cada tentativa, eu conseguiria menos um ponto. E eu diria: Desculpa, eu acho que eu não sei jogar o jogo do amor =( Queria que alguém interessado de fato pudesse me ensinar.

Eu ouço essa músicas tristes e cada dedilhada do violão na música parece me atingir com força de uma pedra, com um impacto de um punhal no peito. Perdão… Eu acho que estou muito fundo nos meus pensamentos, talvez isso não esteja fazendo sentindo nenhum. Talvez nem faça mesmo, e só eu possa entender. Desculpe, eu não consigo mais digitar, meus olhos estão cheio de lágrimas e embaçados.

Quando você pensa mais do que você quer, seus pensamentos começam a sangrar. 😦 😦

– replay

Hora: 17:34 – Ouvindo: Melanie Fiona – Priceless

Seria muito repetitivo se eu dissesse o quanto estou entediado e inseguro outra vez? Por que todos têm de me dizer que é impossível passar 5 meses sem ficar com ninguém? Por que todos dizem que manter a fidelidade é tão difícil e por que todos querem me empurrar para um caminho que não quero tomar?

Que inferno! Eu só queria que me apoiassem e me tranquilizassem ao invés de botarem mais pilha na minha cabeça já confusa! Eu só queria que ela também respondesse minhas mensagens e me tirasse essa insegurança.

Tédio, insegurança e tristeza não é uma boa combinação.

– 23 dias

Hora: 00:12 – Ouvindo: Boys Like Girls – Two is Better Than One

Ela foi embora. Agora é de fato. Agora é a realidade. Ela não está mais ao meu alcance, ela não está na cidade vizinha onde eu poderia ir a qualquer hora ou de onde ela poderia sair quando quisesse. Ela foi embora, ela realmente foi. Foi um misto de sentimentos que senti na hora, algo entre tristeza e conformismo. É o melhor para ela, disso eu sei… Mas quem disse que é o melhor para mim? Talvez até seja se nosso namoro conseguir resistir à distância até Julho quando eu for para lá. Isso já é uma decisão tomada também: se eu conseguir um lugar para ficar e o dinheiro da passagem, eu irei.

Ela me deu um abraço rápido… O mais rápido dos abraços que ela deu naquele momento. Confesso que senti inveja e ciúme de um amigo dela, a quem ela mais demorou abraçando. Confesso também que passei todo o tempo em que estávamos lá esperando o ônibus com ciúmes do jeito que eles se falavam. Era tudo muito próximo e aos cochichos, não gostei, mas como um bom namorado; comportei-me, afinal eles são amigos e eu já tive provas o suficiente para saber que ela é assim com todo mundo.

Trocamos presentes improvisados também. Depois dela muito insistir para ficar com minha camisa listrada e eu dar a ela, ela me deu na parada uma camisa também, ela é preta e carrega consigo todo o cheiro dela o qual eu passei um bom tempo cheirando e querendo chorar.

Eu não sei como pude me apaixonar assim tão rápido. Foram apenas 23 dias juntos, menos de um mês, pouco mais de 500 horas juntos e eu já sinto a falta dela como se tivessem levado meus pulmões naquela bagagem dentro do ônibus. Eu sei que não vou ficar tranqüilo enquanto não tiver notícias que ela chegou lá bem, não vou me aquietar e parar de suspirar toda vez que penso nela enquanto ela não me mandar um recado ou um depoimento contando como foi a viagem.

Eu a amo. Ela sabe disso e disse que me ama também. Não sei como isso foi acontecer tão rápido. Lembro do dia em que ficamos a primeira vez, lembro o que ela vestia e bebia, lembro como me olhava e sorria. Como eu fui burro em perder todo um ano em que podíamos ter estado juntos…

Eu lembro que quando ela disse que gostava de mim, eu pensei “Isso podia ser alguma coisa em minha vida.” Mas eu atrasei isso, e agora eu a perdi temporariamente e a machuquei irreparavelmente.

Me espera, por favor. Nós ficaremos juntos outra vez. ❤