– estamos todos desesperados

 

Estamos todos com medo de amar. Essa é a grande verdade. Apesar de tantas opções que temos hoje, apesar dos mais variados tipos de relações, dos aplicativos de pegação disfarçados de aplicativos de namoro, dos likes, dos amei, dos crushes que aparecem sem fim, dos matches… Estamos com medo de amar. Quanto mais pessoas querem ser amadas, menos pessoas parecem dispostas a amar. Às vezes tudo dentro de um mesmo peito. Tudo batendo junto numa sinfonia disforme. “Quero, mas tenho medo.” Continuar lendo

– muralhas

rapaz solitário

Hora:09:00 – Ouvindo: Imagine Dragons – Radioactive

Ele era um rapaz solitário. Dedicado aos seus pensamentos e reflexões. Era um bando de um só integrante, era um exército de si mesmo, um pacote repleto de sua própria essência. Em seu interior tantas ruas e vielas se confundiam, tantos destroços e ruínas se amontoavam que era praticamente impossível a ele mesmo encontrar quem ele era, talvez fosse isso que o levasse a pensar tanto. Talvez fosse por não se conhecer que preferia não permitir a ninguém que o conhecesse, que alguém o encontrasse antes de si mesmo.

Continuar lendo

– o caçador

Hora: 17:05 – Ouvindo: Rihanna – California King Bed

A caça começou. Eu estava um pouco – ou muito – assustado. Senti que havia algo de estranho no ar, senti que passos e olhares me rondavam, senti o perigo eminente e o medo e tensão percorrerem meus músculos. Eu previ que algo aconteceria e que eu não teria saída. No meio das árvores eu devo ter andado sem o perceber, inocentemente continuei a andar naquele bosque de árvores invisíveis. Continuar lendo