– paranoia

screenhunter_112-feb-02-12-42

Os olhos fervilham, é como se centenas de pequenas bolhas de refrigerante estivessem espumando em meus olhos. Eu sinto um arrepio frio subir pelos meus braços, cruzando meu pescoço e atingindo com força meus olhos. Fecho-os automaticamente para não deixar minhas lágrimas verem a saída. Sinto vultos frustrarem meus pensamentos que não encontram lógica no que começo a pensar. Eu fico tão envergonhado de me sentir assim tão fraco. De não conseguir barrar esse sentimento tão ruim que me pisa e me faz sentir só. Continuar lendo

– dentro

king-bed-pardon-the-messj

Hora: 19:20 – Ouvindo: Glen Hansard – Drive All Night

Ele te vê por aí enquanto ele fica por aqui. Um vento talvez o levaria para longe de ti se ele não insistisse em te observar com olhos sôfregos de quem bebe lágrimas todas as noites antes de dormir com seu nome ainda reverberando nos próprios lábios. Ele poderia seguir em frente se ele soubesse como tomar de ti aquilo que te deu.

Continuar lendo

– árvores

trees

Hora: 12:46 – Ouvindo: Breaking Benjamin – Rain

Você já sentiu como se todo mundo secretamente – ou não – esperasse que você fizesse algo e você não soubesse como fazer? Já sentiu a pressão de olhares e palavras? Você já ouviu um suspiro de decepção que te doeu mais do que uma pedrada? Você já quis conversar, se abrir, se explicar, mostrar que você também tem fraquezas mas tudo o que encontrou foi uma parede branca? Já sentiu seu coração sendo envolvido por uma folha em branco que ia apertando, apertando, apertando até você perder o ar? Você já se sentiu como apenas um montinho de terra sem importância de verdade? Continuar lendo

– muralhas

rapaz solitário

Hora:09:00 – Ouvindo: Imagine Dragons – Radioactive

Ele era um rapaz solitário. Dedicado aos seus pensamentos e reflexões. Era um bando de um só integrante, era um exército de si mesmo, um pacote repleto de sua própria essência. Em seu interior tantas ruas e vielas se confundiam, tantos destroços e ruínas se amontoavam que era praticamente impossível a ele mesmo encontrar quem ele era, talvez fosse isso que o levasse a pensar tanto. Talvez fosse por não se conhecer que preferia não permitir a ninguém que o conhecesse, que alguém o encontrasse antes de si mesmo.

Continuar lendo

– inverso

370--buster

Hora:08:50 – Ouvindo: Coldplay – Fix You

O que se faz quando tudo que você faz não adianta para nada? O que se faz quando tudo o que você quer é só um pedido de desculpas e uma conversa sincera mas tudo o que você ouve é apenas o silêncio e o som do seu coração doendo e suas lágrimas rolando pelo seu rosto no escuro? O que se faz quando você não tem ninguém para conversar, quando você precisa aceitar palavras afiadas e superá-las para pôr em primeiro lugar um sentimento mais nobre? Eu estou cansado.

Continuar lendo