– virgem

107

Hora: 16:55 – Ouvindo: Sleeping At Last – I’m Gonna Be

Um dia você me disse que eu te deixava sem palavras. Logo você que escreve livros. E isso me pareceu de uma estranheza imensa, por que eu − também escritor − raramente me sinto sem palavras. Mas então, decidi te escrever num texto, quis te transformar em letras, sílabas, orações e complementos verbais. Quis te formar em sujeito e predicado, e qual a minha surpresa ao perceber que toda frase que eu iniciava parecia tola e infantil e eu não conseguia chegar a uma extensão correta daquilo que você é para mim. Continuar lendo

– estamos todos desesperados

 

Estamos todos com medo de amar. Essa é a grande verdade. Apesar de tantas opções que temos hoje, apesar dos mais variados tipos de relações, dos aplicativos de pegação disfarçados de aplicativos de namoro, dos likes, dos amei, dos crushes que aparecem sem fim, dos matches… Estamos com medo de amar. Quanto mais pessoas querem ser amadas, menos pessoas parecem dispostas a amar. Às vezes tudo dentro de um mesmo peito. Tudo batendo junto numa sinfonia disforme. “Quero, mas tenho medo.” Continuar lendo

– o pássaro

Hora: 16:17 – Ouvindo: Ed Sheeran – One

Fechado. Trincado. Arranhado. Assustado. Marcado. Sentimentos embaralhados e mergulhados em lágrimas ruivas. Lavados e ainda manchados com a tenebrosa sujeira de um golpe cruel. Brilho esvanecido. Sorriso vencido. Olhares medidos. Coração entorpecido. Tuas asas presas por ti com medo de um novo voo em direção ao desconhecido ao qual tu voou e caiu, um voo do qual te derrubaram. Tua penugem tão bela, tão rica em cores, tão maravilhosa… Agora encharcada e oscilante entre cores de cinza e negro. Continuar lendo

– procura-se

Hora: 00:36 – Ouvindo: Lana Del Rey – Dark Paradise

Meus olhos pesam. Meus sonhos transbordam. Minhas esperanças pendem. Sabe, a vida está boa. Definitivamente, boa. Tranquila. Tenho me tornado amigo de várias novas pessoas e muitas delas desempenham um papel em minha vida que nem elas mesmas imaginam. Mas… Não sei… Falta algo. Sabe aquele cheio que você sente dentro de si quando tudo está tão vazio ao mesmo tempo? O cômodo mais especial do meu coração tem estado desabitado há um longo tempo já. Aqui e acolá alguém pensa em bater na porta dele – ou imagino que irão bater – mas estão apenas passando. São apenas transeuntes. São apenas passageiros da vida. Aquelas velhas perguntas têm me voltado e revoltado a mente por esses dias. Continuar lendo

– promessa

abraço terno

Hora: 13:20 – Ouvindo: Vertical Horizon – The Best I Ever Had

Mais uma vez fui vítima de meus próprios delírios e sonhos. Fui mais uma vez ludibriado por minha mente. Um sonho é tudo o que foi. Mais um sonho… Belo no início, quente em seu ápice e tão triste ao final. Nunca acordar me doeu tanto. Nunca a realidade me pareceu tão má e indesejada. Foi um sonho de amor, de carinho, compreensão, paixão e medo.

Continuar lendo