– promessa

abraço terno

Hora: 13:20 – Ouvindo: Vertical Horizon – The Best I Ever Had

Mais uma vez fui vítima de meus próprios delírios e sonhos. Fui mais uma vez ludibriado por minha mente. Um sonho é tudo o que foi. Mais um sonho… Belo no início, quente em seu ápice e tão triste ao final. Nunca acordar me doeu tanto. Nunca a realidade me pareceu tão má e indesejada. Foi um sonho de amor, de carinho, compreensão, paixão e medo.

Senti durante o sonho tanto medo de ser apenas um sonho, de todo aquele momento mágico ser só uma ilusão. Tua cabeça repousando em meu colo enquanto eu passeava meus dedos por teus cabelos negros, observando teus olhos, tua boca. Tues braços me envolvendo num abraço terno me assegurando enquanto estávamos em silêncio que o que vivíamos era de fato a realidade e que eu não precisava temer te perder por que tu estava ali comigo de verdade. Tua respiração quente esbarrando em meu ombro direito durante o abraço e enquanto eu mesmo te envolvia em meus braços te apertando forte com medo de ter perder nas névoas do sonho… Tudo, tudo tão real! Tuas mãos aparando um pouco de água que caía de uma fonte qualquer e fazendo a água inexplicavelmente produzir uma luminosidade azul-esverdeada enquanto tu me dava explicações do porque eu gostava tanto de estar contigo. Teus sorrisos iluminando o ambiente. Até isso me pareceu completamente real no momento. Eram só mais detalhes mágicos por estar abraçado tão junto de ti.

E então tua boca encontrou o caminho da minha e nossos lábios se colaram com um calor agradável. Tua boca doce e ábil, ligeira, mexendo-se na minha me deixando em frenesi. Teus olhos bêbados de desejo, meu peito nu contra o teu, nossas mãos enlaçadas, nossas respirações fundidas, nossos corações em uníssono. Teus lábios trêmulos, minha língua sedenta, tuas mãos me explorando e meu cérebro a explodir e derreter ao mesmo tempo. Um prazer inalcançável. Céus, como tudo isso pode não ter sido real? Como esquecer isso tudo? Não consigo parar de pensar em teus olhos, no nosso abraço e na promessa que tu me fez de que isso não era um sonho… Não era um sonho… Como eu te queria agora para cumprir meus sonhos, cumprir essa promessa. Para correr contigo e tu dançar comigo. Para nos libertar, para te beijar, te abraçar. Para tornar esse sonho nossa realidade.

No final, enquanto estávamos deitados, eu te abracei mais uma vez e te perguntei de novo: Isso é um sonho? E teus olhos riram para mim como só tu sabe sorrir com os olhos e enquanto tu me puxava para mais perto num abraço, sussurrou só para mim: Não, não é. 😦 Então relaxei minha cabeça em ti e dormi no sonho e acordei na realidade com lágrimas brotando em meus olhos como flores que se abrem quando o sol nasce. Tudo o que queria era adormecer e voltar para teus braços e te descobrir ao meu lado quando acordasse de novo. Talvez eu nunca tenha querido escapas da realidade como eu quis hoje cedo e como ainda quero. Ainda desejo que isso que vivo agora seja um sonho e que a realidade ao teu lado esteja me esperando, e ó! Quão linda essa realidade me parecia! Minha mente se tornou um santuário em adoração aos teus olhos e teu abraço, e por todo meu ser ainda ressoa com veemência tua promessa: Não, isso não é um sonho.

“Leve-me de volta para perto de ti, onde quer que você esteja, a salvo em teus braços…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s