– eles

melhor_amigo

Hora: 19:30 – Ouvindo: Shinedown – If You Only Knew

Eu queria tê-los sempre comigo. Queria carregá-los para todas as direções em todos os caminhos e voar em todos os ventos e mergulhar em todas as águas com eles. Queria, se pudesse, carregá-los como anéis – sempre podendo olhar para eles, sempre podendo estar ao alcance de meus dedos. Jamais imaginei que a falta deles me deixaria como um cômodo vazio, incômodo.

Não sabia que sem eles eu quase poderia esquecer o que é sentir calor dentro do coração e nem imaginei que seus sorrisos, risos, gargalhadas, olhares, relances, lágrimas, o som de suas vozes, o som de seus passos, seus movimentos e o perfume que usam fossem partes tão intrísecas ao meu mundo. Sem eles me sinto oco, um vazio inverso começando por fora e preenchendo meu peito, me deixando desolado, como se houvesse um sentimento dormente. Desejo tanto ter todos comigo! Desejo tanto guardar seus olhares, risos e vozes dentro de mim e ouvi-los e vê-los sempre que eu quiser. Como isso me faz falta! Eu queria que minha vida estivesse dentro de uma caixinha ou em um grande mural de fotos e assim eu poderia tê-los comigo, se bem que fotos não chegam nem perto de suprir a falta que eles fazem.

Dois, três ou quatro – eu só queria ter ao menos um comigo agora. Queria esquecer esse maldito teatro que me circunda, queria jogar minha máscara fora e criar meu próprio texto, livremente, rasgando e queimando o que não quero, editando meu próprio cenário e nele pôr permanentemente aqueles que sinto falta. Deixar a cena acontecer, me esconder na platéia e atuar secretamente ao mesmo tempo. Deixar de sonhar paredes em branco, deixar de tentar pintar o vermelho com tinta azul, deixar de tentar fazer pedras crescerem em flores. Queria acordar e tê-los comigo, e então sorrir com eles de novo, correr, andar, voar, conversar, gritar, abraçar e até mesmo brigar só para depois rir e pedir desculpas. Queria acordar e descobri-los mais uma vez, abraçar todos e cada um, regando-me de novo com o ser de cada um, bebendo a presença deles, aspirando a boa sensação que eles me passam, queria abrir os olhos e não encarar esse sete vezes maldito teto cinza. Eu só queria acordar, contudo nem dormir consigo. Eu sei que eles não estão aqui e nem estarão caso eu feche meus olhos e reabra-os. Estou tão cansado de não dormir e de não achar meus sonhos, estou tão cansado de meu rosto e de meu nome, cansado de olhar todos dias no espelho e reconhecer um estranho que se passa por mim, um estranho que me diz o que fazer, um estranho que me usa o dia inteiro a semana toda. Estou farto de ver cada dia ser com o anterior, como se alguém voltasse a fita enquanto durmo. Não posso evitar, apenas começa.

Eu só quero que todos eles estejam melhores do que eu por que está um inferno onde estou. Só quero reencontrá-los o mais depressa e permanecer com eles, seja onde for, pois estou mais do que perdido sem eles aqui.

Eu amo vocês, meus amigos.

Anúncios

3 comentários sobre “– eles

  1. DANILO BEZERRA disse:

    nossa que triste amigo, e que vontade de estar aew perto de ti, pra te ajudar, mas tenha paciência, nossas escolhem refletem nossa realidade, jaja voce tera sua escolha devolta, e assim poderemos estar juntos novamente

  2. DANILO BEZERRA disse:

    eu li tudo, e continuo com inveja de seus textos.
    sinto como se estivesse contigo ao vc escrever esta mensagem

  3. calma, já já vc estará conosco, sentimos muito a sua falta, sinto saudades até de nossa brigas. vc é muito importante para todos nós!!! te amamos muito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s