– silencioso desespero

sad-bed

Hora: 17:25 – Ouvindo: Tim Gates – What He Began

“A vida é feita de escolhas”. Essa frase nunca fez mais sentido do que atualmente faz para mim. Sentado na varanda da casa onde moro, refleti sobre escolhas. Escolhas me trouxeram até aqui. Escolhas me levaram a profundos abismos de escuridão maciça, mas também me levaram a lugares inigualáveis onde nunca imaginei ir tamanha era a glória.

Por causa de escolhas a vida tem mudado. De certa forma, mais fácil. De outra forma, mais difícil. A vida é leve pela paz de espírito que carrego atualmente, mas incrivelmente pesada pelo fardo que sempre me acompanha e não consegui tirar das minhas costas ainda. Ao mesmo tempo que pareço voar num límpido céu azul, pareço sobrecarregado, pressionado contra o chão com uma tonelada de um sentimento não merecido. De algo que me mancha e me diferencia.

Estou preso a isso sem querer, sem saber como, quando, onde ou por que tudo teve início. O peso por vezes me derrubou, me abraçou com violência, me tampou a boca, cerrou os olhos e me privou de qualquer luz. Estou com as mãos algemadas, pés acorrentados, porém não vendado. Eu sei que isso de voar e estar preso pode soar confuso ou até contraditório, mas não é.

Caminho algemado, acorrentado, marcado pelas correntes há tanto tempo presentes, com cicatrizes que bravamente procuram ser cicatrizadas. Minhas mãos pendem quase sem forças e meus pés arrastam-se com o peso, mas meu olhar é fixo em meio ao preto e branco do mundo. Caminho com um objetivo: caminho em direção à liberdade.

Enxergo no fim desse caminho a pessoa que tem as chaves para soltar minhas algemas e correntes. Sei que esse alguém sempre me escuta quando choro à noite com medo de nunca ser liberto e que entende completamente as coisas que eu não entendo – como por exemplo, por que estou algemado. Esse alguém me prometeu há muito tempo que se eu continuasse a andar em frente, mesmo algemado, triste e cansado, ao chegar a sua presença de novo eu seria liberto. Assim, com o coração inchado de esperança firme nessas palavras eu continuo a andar. Pelo caminho vejo muitas outras pessoas que também vão na mesma direção que eu. Algumas estão amordaçadas, outras amarradas e algumas vendadas, todas em busca da liberdade. Vejo muitas cansarem de andar e pararem no meio do caminho, vejo muitas que desistem e aceitam o aprisionamento e essas pessoas me dão medo… Elas ganham uma face invertida, uma tristeza e infelicidade que  apenas parecem felicidade, que apenas parece paz. Elas sempre acabam entrando em becos e caminhos escuros, perigosos e proibidos. Acabam com um grito que parece riso, com feridas que parecem jóias. Elas me dão terror. Algumas até tentam me convencer a parar de andar na rua iluminada e entrar na balbúrdia que há nos becos escuros.

Entretanto, as estrelas do céu me dizem que devo prosseguir. As montanhas gritam ao meu favor e o vento sussurra seu apoio. Ao caminhar vou vertendo lágrimas de gratidão no coração enquanto as algemas ferem e machucam meus pulsos fazendo ao mesmo tempo sair lágrimas de cansaço. A gratidão pela felicidade prometida ainda é maior.

Então hoje eu choro, mas seco as lágrimas por que sei dos dias de liberdade que virão. Hoje caminho algemado, porém caminho com orgulho e não mostro minhas feridas interiores, pois a dor em breve partirá. Procuro a beleza em qualquer canto desse mundo cinza de pessoas andantes. Oro com fé para me ajudar a permanecer firme, mesmo ainda preso, pensando sempre “só mais um passo” a cada novo passo. Apesar das que debandeiam para os becos perdidos, na rua iluminada ainda há uma grande multidão que mesmo cansada, sorri para mim, caminha ao meu lado e sempre me convida a continuar andando, me advertem a não olhar nem dar atenção às que estão fora da rua.

Um dia eu repousarei e não serei mais um cativo de mim mesmo. Não sei quanto tempo isso levará, ou mesmo se será nessa breve vida mortal. Mas eu serei livre! Não há nada que abale essa certeza. Eu posso ir tão mais a frente, tão mais alto. Eu permanecerei na rua iluminada!

Acreditando no inacreditável eu receberei o inconcebível.

Eu seguirei com essa grande expectativa.

Um dia eu sairei de meu desespero silencioso.

Anúncios

Um comentário sobre “– silencioso desespero

  1. juliana disse:

    Nao estou escrevendo minha opiniao Numa compreensão e ordem gramatical , o que distorce a compreensão do que quero dizer, é muito solitario viver essa energia sem companhia das pessoas que amamos, mais o caminho para nos , é individual, cada um constrou seu mundo com o sentimento de sua alma, e meu mundo é feito da quilo que sinto e acredito, para mim a vida é um privilegio, mais eu separo minha alma do meu Corpo, acredito que meu Corpo é uma obra da naturaza divina , faço parte de um elemento natural da terra , um dia eu morrei como tudo que esta acercado a essa realidade da natureza, nao tenho medo de morrer , de perde meu fisico , tenho uma energia dentro de minha alma , eu sei que ela nao morrera, a energia de uma alma é eterna, quando vejo o mundo com minha alma , me vejo percorrendo os bosques mais belos , as vezes me vejo transparente como o vendo e eu estou fazendo parte dessa energia que é o amor ., tudo o que estou vivendo na terra é apenas temporário, mais quero fazer desse curto tempo uma conexao entre um Corpo e alma , quero aprender que se pode ter um físico e nao deixar o prazer cultivar a sua negatividade, ja fui mormom, hoje nao sou mais , nao preciso me prender a crenças para perceber que no final o que conta e ser uma alma bela, fonte de uma única energia positiva e infinitamente serena, para mim liberdade é nao esta presa a realidade de consenso. Sinto serenidade numa freqüência constante , porem sinto também solidão, pq eu determino isso!! a coisa que mais me importou na vida , foi o amor, única experiência física e espiritual que que vivi entre esses dois mundos que acreditamos existir , seja o que for, eu acredito numa coisa , que o amor existe e é a única verdade sobre tudo, única fonte de liberdade do limite da razão , as verdadeiras algemas nao é o mundo ou fazer parte dele , mais sim aquilo que vc determina acreditar nesse mundo. Vencer seus próprios pensamentos , e nao esta sujeito as leis do limite daquilo que acreditamos crer é algo que so a alma pode libertar, nao perceber que vc ja é livre , é ser um escravo de seus próprios pensamentos e crenças, goze da serenidade de sua alma , pois ela é independente da realidade do consenso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s