– hermético

Hora: 03:54 – Ouvindo: Avril Lavigne – Get Over It / Glee Cast – Landslide

 ‘Você se sente só?’ É isso que me pergunto em minha mente quando te vejo pensando com os olhos perdidos em algum ponto que não posso adivinhar qual é, quando percebo que tua mente vagueia bem longe de mim enquanto um sorriso plácido toma tua boca ou uma expressão enigmática enche teu olhar… Ali, como se estivesse levitando no ar.

Por que tudo que você faz me afeta tanto? Por que tudo que sei ao teu respeito me importa tanto? Por que todas as vezes que te vejo com uma pessoa ou sei que pode estar ficando com outro alguém meu coração salta para uma inquietação incontrolável? São nessas ocasiões que percebo o quanto gosto de ti: quando sinto o risco de te ver amando alguém que não seja eu. Você nem imagina o quanto isso me assusta!

São nessas ocasiões que vejo que não te superei como pensava, por que posso passar dias sem pensar muito em ti, entretanto quando fico sabendo de você com alguém, me desespero completamente, e você não sai da minha cabeça durante horas, durante dias nos quais acordo com tua imagem bela e brilhante esvanecendo junto com meus sonhos e durmo com a esperança de te rever em mais uma noite de sonhos, esperando que eu possa realizar lá o que não tenho coragem de dizer ou fazer pessoalmente. Ainda não sei se esses sonhos são bons ou se só me machucam mais. Por que posso falar de pessoas e pessoas quando estou contigo, mas aqui dentro, uma boa parte do meu ser é todo teu… Vazio por que você não quis entrar ainda, por medo ou outra coisa qualquer.

Mas talvez tudo continue assim, talvez você finalmente ache o alguém que você procura e que tudo aponta que não seja eu, talvez você continue nesse caminho de solidão conformada, talvez você até mesmo tenha escolhido seguir só. Talvez eu continue um bom tempo sozinho também, talvez eu envelheça só ou talvez encontre alguém especial que faça uma reforma aqui dentro e resolva ocupar o espaço que era teu. Talvez um dia você me note e talvez eu não esteja mais aqui para ver o brilho dos seus olhos a me olhar, para aquecer meu peito quando eu ver o teu sorriso se abrir em minha direção só por me ver, para sentir o toque da tua mão na minha pele ou a tua respiração vindo de encontro ao meu pescoço ou mesmo de encontro à minha. Talvez, se um dia você escalar essa mesma montanha que eu escalo por ti, lá de cima, talvez, você me veja refletido em alguma nuvem altiva ao pôr-do-sol ou em algum lago brilhante à luz do sol, assim como eu te vejo hoje. Talvez nesse dia eu poderia deixar vir à tona tudo o que sinto e ainda posso sentir por ti… Apenas talvez.

Crianças crescem, atitudes e hábitos mudam… E eu continuo crescendo e mudando também. Estou pegando meu coração e o desmontando. Para quem você se entregará um dia?

Quando eu estiver longe daqui, penseem mim. Eu estarei pensando em ti.

Talvez, um dia, lá na frente, eu consiga superar isso.

Talvez eu consiga superar esse sentimento confuso que há aqui dentro.

Talvez eu consiga descobrir toda a verdade sobre você, o porquê de você ser assim.

E talvez nesse dia tudo faça sentido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s