– dando adeus

Hora: 17:20 – Ouvindo: One Republic – Come Home

Eu estou de partida. Indo embora. Para longe e por muito tempo. Talvez tempo suficiente para ser esquecido. Talvez tempo suficiente para as boas lembranças se apagarem, tempo suficiente para a vida mudar drasticamente. Eu estou indo embora e vou deixando tudo para trás. Vou deixando minha família, meus amigos e vizinhos, vou deixando minha cidade e tudo o que nela há. Vou deixando velhos hábitos e hábitos nem tão velhos assim. Vou acenando adeus a tudo isso e dizendo olá para outro lugar e outras pessoas.

Lógico, existe a dor. Ela não deixa de me acompanhar. É triste ver tudo ficando para trás, triste ver as lágrimas nos rostos da minha mãe e, pasmem, do meu pai. Eu não sei o que me espera, não sei o que acontecerá, nem sei quem vou conhecer. Estou caindo de cabeça dentro de um mistério, e afinal, o futuro é apenas isso mesmo: Um mistério. Vou embora com a fé de que isso vai me fazer bem, me melhorar, me consertar e trazer boas coisas. Eu preciso fugir, correr, me afastar dessa cidade, dessas pessoas, desses hábitos. Preciso começar do zero, nunca pensei que precisaria disso, entretanto dia desses percebi isso. Preciso iniciar do nada, num novo lugar, com novas pessoas com hábitos diferentes, quase como se eu precisasse de um novo nome, por que aqui… Aqui não dá mais, não para o modo de vida que quero viver. Essa cidade me polui, me corrompe, me afasta dos meus propósitos, dificulta minha decisões. Amo meus pais, mas com eles perto sempre serei dependente e acomodado, amo meus amigos, mas com eles não consigo tomar as decisões que preciso tomar, amo essa cidade, mas está impossível viver aqui. Deus, como isso é difícil. Eu gostaria de começar do zero aqui mesmo, mas não dá.

Então é isso, algum lugar me espera, pessoas que não conheço me aguardam, uma nova vida bate na minha porta com pressa, e eu só estou fechando minha mala para poder ir atendê-la e abraçá-la, aceitá-la de bom grado. Se um dia voltarei para cá depois de partir? Sim, por pouco tempo espero. Ou talvez só para visitar por pouquíssimo tempo. Ou talvez nem mesmo isso, talvez eu arranje um lugar perto daqui para vir aqui rapidinho e fugir de novo.

Posso parecer ingrato com tudo e todos, mas não é isso… Sério. Daqui levarei apenas lembranças que tentarei manter no fundo da memória. Pode até não parecer, mas na verdade, agora é que estou tomando o caminho da minha verdadeira casa, estou tomando o caminho do meu futuro. Ele me estende a mão.

Eu estou partindo. Eu estou indo embora. Com uma mala cheia de esperanças. Um novo lugar e novas pessoas. Novas oportunidades e decisões. Novo ar e um novo sol.

Estou partindo para um novo eu. Preciso abraçá-lo, preciso vê-lo.

Preciso, enfim, conhecê-lo.

Anúncios

2 comentários sobre “– dando adeus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s